logo
TOPO


Pescaria no Caribe Mexicano

Pescaria no Caribe Mexicano

"Pescaria no Caribe Mexicano" Aproveitando as férias eu Erick Luengo embarquei para mais uma jornada de pescaria, porém dessa vez era uma coisa nova, iria pescar em águas internacionais minha aventura era em Cancún no México!
Parti de São Paulo rumo a Cancún, após 12 horas de viagem e uma conexão rápida em Bogotá na Colômbia, cheguei no México, ancioso e cheio de esperanças para fazer uma bela pescaria!

Como ja havia conversado e agendado a pescaria com o Cap. Marcos Petersen, cujo o mesmo ja tinha me passado todas as dicas dos materiais que iriamos utilizar e os peixes que poderiamos capturar naquela época, peixes como os Coronados (no Brasil chamamos de Olho-de-boi) Barracudas, Meros, Badejos, Sailfish, Caranha, entre outros, sempre alternando os locais de pesca que variam entre 80 e 180 metros de profundidade, sabendo disso me preocupei em montar os seguintes equipamentos:
- Vara Lumis jig zirata pe 6-8, carretilha elétrica daiwa 500 com linha de multfilamento 60lb
- Vara Pionner Altitude pe 3-5, molinete Raven 6000 com linha de multifilamento 40lb
- Vara Lumis Top Spin 2,70m e molinete modelo 4000
Como fui a Cancun também para passear e apreciar as lindas paisagens, aguardei a melhor previsão para sair para a pescaria, pois em janeiro é inverno no México e o clima fica meio instavel.

No dia da pescaria me desloquei até Porto Juarez em playa del niño para se juntar ao Cap. Marcos e os outros pescadores para finalmente pescar no mar do Caribe.

As 07h partimos ja para os primeiros locais de pesca que seria em alguns parceis rasos de 80m, nesse ponto utilizamos equipamento manual com jigs de 100 a 180 gramas, porém não obtivemos nenhuma ação, assim partimos paras outros locais que variavam entre 120 e 160 metros, utilizei equipamentos manual e elétrico e jig de 200 até 390 gramas e foi nesse pontos que as ações ja foram aparecendo.

Alguns bonitos, badejos e ciobas estavam por la, peixes valentes e pesados.
Após isso engatei um coronado na faixa de seus 10 a 12kg uma briga fantástica tomadas de linha, adrenalina a mil e tudo isso em um lugar fantástico, aquela água do caribe Mexicano na tonalidade azul turqueza era de hipnotizar qualquer um, era um momento único.
Seguimos nossa pescaria, o clima tinha dado uma piorada e fomos tentar pegar iscas vivas para fazer o Trólleo (corrico) o Cap. Marcos utilizou sabikis feitos manualmente para as capturas das iscas, após isso partimos para tentar peixes de bico, o foco era o sailfish.
Algumas corricadas e as barracudas estavam comendo todas as iscas, eram cardumes imensos, até tentei fisga-las utilizando poppers, porém não obtive sucesso!
Ja no final da tarde corricando tivemos uma grande fisgada, era o sailfish dando as caras peixe valente demais e super frágil, o amigo Wilberth de Cancún conseguiu tirar ele da água, rápidamente tirou a foto e ja o liberou, pois os peixes de bico morrem super rápido.
E o dia foi passando e nossa pescaria foi chegando ao final as 15h, os pescadores de Cancún não costumam pescar até mais tarde, pois a tardezinha e a noite cai um vento muito forte na região, por isso sempre retornam nesse horário para a segurança de todos.
E foi assim a minha experiência no caribe Mexicano, local simplesmente lindo com paisagens fora do comum, gostaria de agradecer os grandes amigos que pude fazer no México o Cap.
Marcos Petersen e o Wilberth que me deram as dicas de pesca em Cancún meses antes da expedição.

Gostaria também de agradecer meu grande amigo Washington Takahashi pela parceria de sempre!

Abraços a todos e ótimas fisgadas!

Erick Luengo
Staff Fishingnews

Voltar


Fotos


Topo