Pages Navigation Menu

Uma aventura de 4 dias em alto-mar

Uma aventura de 4 dias em alto-mar

Durante uma conversa, meu amigo Jorge Takahashi me contou sobre uma pescaria que ele realizava todo final de ano em alto mar, numa embarcação de pesca profissional de corvina. Como a temporada de corvina ia de fevereiro a novembro, o sr. Pecô, proprietário da embarcação, fazia uns ajustes no barco para pesca esportiva, que tinha início no final de novembro e se encerrava no início de fevereiro.

 

Fiquei interessado nessa aventura, fui apresentado ao sr. Pecô pelo Jorge, e agendei uma pescaria com saída no dia 26 de dezembro e retorno no dia 30 de dezembro.

Planejamos essa pescaria com oito meses de antecedência. Seriam três dias de pesca nos parcéis de Merluza, à mais de 100 milhas da costa de São Paulo. Formamos um grupo de oito pescadores, entre clientes e amigos da loja de pesca Buriman.

Início da Aventura

Depois de muitos dias de ansiedade, tinha chegado finalmente o dia da nossa pescaria.

Marcamos de se encontrar no píer Saco da Ribeira em Ubatuba, onde o sr. Pecô já nos esperava com sua grande embarcação, Dom Miguel de 65 pés.

1 barco dom miguel Rtq

Às 16 horas, o grupo todo estava reunido. Fomos apresentados ao comandante Dirlei, o contra-mestre Guilherme e o marinheiro Gustavo. Embarcamos e o Guilherme já foi acendendo a churrasqueira para preparar um delicioso churrasco.

A viagem seria longa, em torno de 15 horas, navegando à média de 8 nós. Apesar de todo conforto da embarcação, mal conseguia dormir pensando nos grandes peixes que estavam à nossa espera.

Chegamos ao amanhecer e fomos preparando as tralhas, a pescaria seria na maior parte de vertical jigging, mas sempre deixo montado meu equipamento de pincho, às vezes aparecem cardumes de atuns e dourados caçando na superfície. Também levamos carretilhas com grandes capacidades de linha, para corrico e varas de 50 a 80 libras.

Paramos no primeiro ponto, um parcel de 130 metros de profundidade, e o comandante Dirlei avista umas manchas de peixes no sonar na faixa dos 50 metros. Já na primeira descida, o sr. Mário fisga algo num jig rosa de 200 gramas e depois de 10 minutos de briga, aparece um belo Atum, na faixa dos 6 quilos. Continuamos trabalhando os jigs e nada dos peixes atacarem as iscas.

9 atum no pincho Rtq

Decidimos ir para outro parcel, a 15 minutos de navegação, um parcel menor com 115 metros. Já nas primeiras jigadas tivemos 2 ações de peixes grandes, meu molinete parecia querer desmontar tamanha era a força do bruto, e depois de tomar uns 30 metros, conseguiu levar meu jig embora, cortando a linha nas pedras. Meu amigo Vitor ainda brigava com seu peixe, e depois de uns 20 minutos apareceu um belo olhete na faixa dos 10 quilos. Líder refeito, coloquei  Jig NS Dunn dourado de 250 gramas, e para minha surpresa depois de algumas jigadas, a mesma descarregada de linha, parecia replay do primeiro peixe. Só que esse não teve a mesma sorte e depois de alguns longos minutos de briga consegui a foto do troféu, um belo olhete. Tivemos muitas ações de olhetes e pitangolas até o final desse primeiro dia de pesca, e também algumas linhas estouradas nesse parcel.

2 sergio e seu olhete Rtq

Já no segundo dia a maré estava bem fraca, ficamos a manhã inteira na pesca vertical, mas sem sucesso. Aproveitando essa maré, o comandante achou melhor pescar no cascalho, um ponto de 180 metros de profundidade, para pescar com pargueiras, usando filé de sardinha e lula como iscas. Estávamos tendo ações de olho de cão e pargos até que o Paulosan, um experiente pescador de mar, engata algo grande na pargueira. Depois de muito “cabo de guerra” com o peixe, “bóia” um lindo Cherne na faixa dos 35 quilos.

DCIM100GOPRO

Continuamos na pargueira e foi a vez do Danillo tirar o seu troféu, um Namorado de 6 quilos. Um tipo de pescaria que não era nosso foco, mas que começava a ficar interessante.

6 danillo com namorado Rtq

Acordamos no terceiro dia dispostos a ir atrás dos bitelos, e fomos em direção à Plataforma da Petrobrás, a Ocean Baroness. Chegamos corricando as iscas de barbela longa e logo na primeira volta, a inconfundível descarregada de linha da Cavala Wahoo na carretilha do nosso companheiro Masami. Pegamos ao todo 11 Cavalas e algumas linhas cortadas pelos seus afiados dentes.

7 plataforma ocean baroness Rtq

O comandante opta por voltar à pesca vertical, já que ele vira grandes cardumes no sonar em torno da Plataforma. Começamos a jigar e ter ações nos jigs modelo carambola de 300 gramas. Eram dublês e triplês de olhetes, pitangolas e olhos de boi.

3 paulosan e vitor dublê Rtq 4 arai com pitangola Rtq 5 sergio e o olhodeboi Rtq

Foi um dia para fechar com chave de ouro a nossa pescaria, cientes de que essa pescaria ficará na memória de todos nós, não só pelos peixes, mas pelo companheirismo e momentos de alegria dessa equipe de amigos.

Meu agradecimento aos amigos Arai, Mario, Paulosan, Masami, Danillo, Victor, Fujimoto, Dirlei, Guilherme, Gustavo, ao Jorge Takahashi e ao sr. Pecô.

 

Sergio Takeshi Yamauti

Buriman Pesca e Camping Ltda.

(11)5575-5333

Rua Domingos de Moraes, 1003 Vila Mariana – São Paulo

www.buriman.com.br

http://pacotes.buriman.com.br/